DestaquesPernambuco

SEM FPM NÃO DÁ: Prefeito de Belo Jardim participa de mobilização contra redução nos repasses do FPM “Prefeitos do Nordeste que votaram em Lula estão revoltados”

Dificuldades nos orçamentos municipais têm paralisado serviços administrativos em cidades de todo o país.

O prefeito Gilvandro Estrela, de Belo Jardim (PE), tem se destacado como um dos principais protagonistas nos encontros municipalistas que abordam os interesses das cidades do Nordeste diante da queda de arrecadação das receitas.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, o mandatário ressalta que a diminuição nos repasses tem impactado negativamente todas as áreas da administração municipal, não se limitando apenas a Belo Jardim, mas atingindo também inúmeras outras prefeituras em todo o país.

Prefeitos de diversas cidades do Nordeste declararam estar de greve nesta quarta-feira, 30, por causa, principalmente, da queda dos valores repassados pelo governo Lula por meio do Fundo de Participações dos Municípios (FPM).

A greve das prefeituras era prevista para acontecer em municípios de todos os estados na região Nordeste e em cidades de Santa Catarina, Paraná, Tocantins, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Além dos repasses do FPM, os prefeitos também questionam a redução nas transferências do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelos governos dos estados e os atrasos nas entregas das Emendas Parlamentares.

No vídeo, Gilvandro Estrela não esconde que muitos colegas “fizeram o L” — termo usado para classificar grupos políticos que fecharam apoio ao atual presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

No entanto, segundo o político, o clima é de frustração até mesmo entre o espectro político de esquerda. Entre outras coisas, ele disse que os gestores estão “revoltados” com Lula.

O Prefeito Gilvandro esclarece que, o vídeo que está sendo veiculado por alguns portais está com corte equivocado, no qual transparece que o gestor elogia e glorifica o ex-presidente Bolsonaro. Na verdade, na fala completa, sem cortes, o Prefeito de Belo Jardim comenta que no ano de 2022 não houve reduções nas verbas como tem sido feito no ano de 2023 pelos governos estaduais e o federal. Além disso, Gilvandro enfatizou que o seu partido União Brasil faz parte da base do Governo Lula, e existem Ministros representando e atuando junto ao Governo Federal.

A ação foi realizada na manhã desta quarta-feira (30), no Palácio Municipal como posicionamento contrário à redução do Fundo de Participação Municipal (FPM) e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), além de reivindicar mais receitas do governo federal e estadual para o município. A queda tem um impacto forte em diversas áreas, como os serviços públicos de saúde, educação, assistência, infraestrutura, salários de servidores ativos e inativos, e muito mais.

Segundo informações dadas pelo gestor, cerca de 3 milhões de reais foram reduzidos, valor esse que poderia ser utilizado para infraestrutura, saúde e educação. “É fundamental que lutemos pelos nossos direitos e pela nossa cidade. O FPM é essencial para a manutenção dos serviços básicos e para o desenvolvimento de Belo Jardim. Estamos unidos para garantir que os repasses continuem sendo justos e adequados, para que possamos seguir oferecendo serviços de qualidade para nossa população”, disse o prefeito.

Fonte : Com informações do ConexãoPolítica

 

Fabio Kamoto

Especialista em Marketing Político e Digital, Publicitário, Radialista, atua desde 2006 no jornalismo político. Passou pelas pelas Rádios Progresso e Jornal AM, Sousense FM, Líder FM e Mais FM.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo