Política

FRAQUEZA: Após racha, Ricardo Coutinho tenta humilhar João Azevedo em declarações “Sem mim, João não seria eleito nem para vereador”

O capítulo do rompimento entre o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o atual governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), teve um último clímax na noite desta segunda-feira (2). Hoje (3), o governador pediu desfiliação da sigla socialista.

Em entrevista para uma emissora de televisão da capital paraibana, Coutinho afirmou que a vaidade subiu a cabeça do então aliado, e que sem ele o atual governador do Estado não seria eleito nem para vereador.

“Servi para eleger um governador que não tinha nem 1% de conhecimento (pela população) na Paraíba, e era natural que não tivesse, mas não servi para ser o presidente do partido deste mesmo governador”, criticou.

O ex-governador avalia que teve nome vetado para presidir o PSB porque João Azevêdo tem medo de que o socialista dispute o pleito eleitoral em 2022.

“Quem teve de graça o cargo de governador, quando não seria eleito nem para vereador, tem medo de 2022 – como se eu fosse pleitear…”, reprovou.

 

Fabio Kamoto

Especialista em Marketing Político e Digital, Publicitário, Radialista, atua desde 2006 no jornalismo político. Passou pelas pelas Rádios Progresso e Jornal AM, Sousense FM, Líder FM e Mais FM.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo